Tarte Tatin de Pâesscús Paraguai e Maçã Raineta

24 Setembro, 2012 § 0 comentários

Arregaça as peles dos pêssegos Paraguai (ou nectarinas doces) e as peles das maçãs rainetas, privando-te destas. Corta a fruta pelada em grados pedaços, borrifando-os com sumo de lima para evitar a sua oxidação. Numa frigideira anti-aderente que possa ir à sauna, preparas uma calda que se vai transformar em caramelo, com: açúcar, um pouco de água mineral, canela de pau feita e uma vagin de hortelã. Quando começar a ganhar pingo, adita um bocado de manteiga de vache com sal, acama a fruta e envolve-a com [o d]as caldas e deixa-a amolecer un petit peu. Retira o pau de canela e a vagin de hortelã. Fruta doce e confeccionada, apaga o lume e aplica-lhe o golpe de mesiricórdia, a saber: 3 borrifadelas de vinagre balsâmico de Modena (do bom). Sobre a fruta na anti-aderente estende um lençol de massa folhada cobrindo-a na totalidade. Pica a massa até às bordas, para que possa respirar e ganhar corpo. A sauna foi pré-aquecida a 210ºC. Frigideira para dentro do forno só te resta aguardar que a massa se faça em folha. Pronta a tarte, vira frigideira 180º sobre um prato branco para que esta ganhe a luz e a luxuria que merece. Mnham. Acompanhante de luxo, o belo do Moscatel Roxo de Setúbal bem fresquinho.

Tagged , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.