Bruschetta mista de Stº António

17 Junho, 2016 § Comentários fechados em Bruschetta mista de Stº António

Sardinhas e anchovas pois então, grande lata [Ramirez].
Torro-te o panito caseiro alentejano, em quente esfregaço-o com uma pasta de azeitona verde e alho roxo, lubrifico-o de azeite virgem extra, forro-o de agrião de água bebé. Gostas de tomates bebé? Corta-me os tomates, cherry! Distribui as rodelinhas e por cima disto tudo: as lascas que tiras-te às sardinhas e anchovas. Salpica com coentros frescos. Rega de azeite virgem extra em movimentos sexy.
Digo-te uma coisa querida, é sem espinhas.
Acompanhante de luxo: Mula Velha – Branco a 8ºC.
bruschetta-sardinha-anchovabruschetta_fbDSC_4221DSC_4217

Salada de Choca frita

11 Março, 2016 § Comentários fechados em Salada de Choca frita

Pede ao peixeiro que te avie uma Choca das grandes. Limpa-lhe as peles, retira-lhe as ovas. Corta a choca em tiras, 2 dedos de largura. Passa as tiras pela farinha de milho e leva à fritadeira eléctrica a 190ºC até que fiquem loiras. Frita-lhe também as ovas. Deslubrifica-as em rolo de cozinha. Já secas e estaladiças, podes cortá-las em pequenos cubos. Adita a choca e suas ovas a uma mistura de salada de alface, rúcula, agrião, alface roxa. Torra a cabeça a umas sementes de sésamo e corta-me os tomates, cherry.
Prepara uma maionese com um pouco de wasabi, cebolinho e manjericão, para lubrificar a salada. A choca agradece.
Acompanhante de luxo: Erdinger fresquinha.

salada chocsalada-choco1

Raviolis de espinacas avec du queijo de cabrona

19 Setembro, 2013 § Comentários fechados em Raviolis de espinacas avec du queijo de cabrona

Primeiro vais preparar a massa e depois vai haver molho.
Numa pelengana vais meter, 150 g da branca, farinha de trigo sem fermento à qual aditas uma tequinha [ 50 g ] de sêmola de trigo, 2 ovos inteiros, não te esqueças de te livrar da casca. Vais agora por as mãos na massa e dar-lhe uns amassos, amassa, amassa, amassa até obteres uma bola uniforme, homogénea, macia mas firme. Enrola a bola em película aderente e deixa-a repousar 25 min. antes de a esticar.
Dá um escaldão aos epinafres até que fiquem tenros, escorre-lhe as águas e numa frigideira anti aderente deixa que se envolvam muito bem com o azeite virgem extra, alho em pó, flor de sal, uma colher de farinha maizena e um pouco de natas das gordas.
Tira-me a pele aos tomates; Parte-me os tomates em quarto; Espreme-me os tomates até te privares das grainhas; Corta-me os tomates em cubos; Junta-me os tomates num tacho com azeite virgem extra, uns dentes de alho, um pouco de cebola picada, polpa de tomate, um pouco de água lisa, coentros e manjericão frescos. Deixa cozinhar o molho de tomate demoradamente, em branda fervura, passa o molho com uma varinha mágica e de seguida adita-lhe uns tomates cereja escarchados e deixa cozinhar.
Agora vais estender a massa, corta a bola em 4, vais espalmar cada parte em cima dum pouco de farinha, vais esticar a massa bem fina com a ajuda de um rolo de massa ou de uma máquina para massas frescas, o importante é que fique fina, moldável, macia, contorcionista de circo, sem rasgões. Corta rectângulos de massa e recheia-os no centro, do meio para baixo, com os espinafres que preparaste previamente, umas rodelas do queijo de cabra e 3 ou 4 pinhões, puxa o lençol de massa [da parte de cima do rectângulo] sobre o recheio e fecha o casulo.
Numa panela com abundante água fervente e bem temperada com sal grosso, vais cozer os raviolis durante 3 ou 4 minutos. Escorre-lhe as águas, monta-os nos pratos e sobre eles deixa desmaiar o suculento e saboroso molho dos tomates. On top raspas no momento umas lascas de queijo parmesão. Até te lambes.
Acompanhante de luxo: EA colheita selecionada, tinto em copo fino.
DSC_3508_0124 copyDSC_3516_0132 copyDSC_3506_0122 copyDSC_3511_0127_fb

Taco no lombo mais secreto

6 Setembro, 2013 § Comentários fechados em Taco no lombo mais secreto

Temperas a parte secreta das carnes de porco preto com sal grosso sumo de lima, alho em pó e moinho 5 pimentas. Deixa marinar metade do mostrador do teu relógio de cozinha.
Podes agora preparar o molho com as chalotas picadas que vais murchar em azeite virgem extra, adita-me os tomates [cereja], polpa de tomates graúdos, o feijão preto já cozido, q.b. de pasta de caril Patak’s Jalfrezi e meio vaso de agua (100ml). A quantidade de pasta de caril que vais adicionar ao suculento preparado, fica intimamente relacionada com a vontade contida ou extrema, que os teus pelos das nalgas tem em se eriçar a cada trincadela que me dás no taco. Quando a molhanga não carecer mais de apuros, junta uns coentros picados do talo à cabecinha.
Numa frigideira anti aderente de fundos escaldantes e sem adição de quaisquer gorduras, vais deixar os secretos [já em tiras] bronzear nas suas próprias banhas, até que fiquem crocantes mas pingões, as carnes não se querem secas. Vamos montar o taco: pela base, alfaces variadas, rúcula selvagem, o molho de feijão, as partes secretas do porco, maionese aromatizada com alho e umas lascas de parmesão que tiras no momento. Acompanhante de luxo: Cerveja Corona bem gelada com um gomo de lima entalado no gorgomilo da garrafa.

tacos_0010 copytacos_0005FB copytacos_0007 copytacos_0006 copy

Salada de proteína da perna extra fumada, amantizada com seus queijos

4 Junho, 2013 § Comentários fechados em Salada de proteína da perna extra fumada, amantizada com seus queijos

Quando estás em brasa, un’insalata escorrega sempre bem. Esta é de alfacinha[s] variadas e cógnitos, com a proteína fumada, fatiada, extra fina da perna extra [que não o salsichão] do porcão preto, cura-a partir dos 6 meses.
Torras a bela da fatia do panito caseiro que é cozido em forno de lenha Além do Tejo, e corta-o em croutons. Corta-me os tomates… ‘xuxa’ baby, pela metade, adita o queijo curado mini babybel cortado em postas.
Rega a ilha das cores, com um vinagrete que acabaste de preparar com azeite virgem extra, flor de sal, meia colher de chá de mostarda, vinagre de vinho branco do bom e uma colher de sopeira de mel biológico de rosmaninho.
Os oregãos que trazes nas palminhas, serão arremessados por fim desordenadamente e com algum vigor.
Acompanhante de luxo: Pede à Ferreirinha uma de Planalto Branco fresquinho.

DSC_1983_0075DSC_1975_0067DSC_1980_0072

Tunarrito’s

24 Abril, 2013 § Comentários fechados em Tunarrito’s

Os wraps compra-os embalados e leva-os no pacote. Aventa com cada unidade para uma frigida[eira] anti-aderente bem quente e deixa-os bronzear, lado A e lado B. Ainda em quente enrola cada um, a um objecto cilindrico, para o efeito serve um copo e deixa-os arrefecer na forma. Arrefecido? Fá[lo] deslizar sobre o cilindro até o teres na mão, que ele mantém a forma.
Vamos preparar o molho. Numa gamela murcha a cebola roxa e um dente d’alho em azeite virgem extra, adita os tomates cereja e esmaga-os contra as bordas do tacho. Junta o filete de atum agora desfiado, um pouco de polpa de outros tomates, uma dose de feijão preto, sal, pimenta moída, umas gotas de picante Calvé quanto que te baste, baixa o fulgor do lume, põe a tampa e deixa-o em apuros cerca de 15 minutos.
Recheia os Tunarritos com a molhanga e porcima compõe com umas folhas de rúcula selvagem, umas amêndoas coco torradas e umas raspa[delas] de queijo de cabra bem curado.
Acompanhante de luxo: EA colheita seleccionada Tinto

Selade Bacalhau assade

18 Abril, 2013 § Comentários fechados em Selade Bacalhau assade

Quando chega o cheiro a Verão … [que linda é a noiva], raro é o dia em que não te ponho os tomates em Brasa. A seguir aos tomates saltam pra lá os belos dos lombos do meio. Já cheira a bacalhau.
Para as batatas oferecem-se 2 alteranativas. If (batata assada !== true) errola cada batata com casca e com um corte pelo dorso, temperadas de azeite virgem, oregãos e sal do grosso em folha de aluminio. Aventa as batatas para cima do carvão em brasa e deixa-as permanecer até que percam tesura. Else (batata cozida) cozes as batatas com pele em água temperada de sal.
Prepara-te para montares a selade, pela base a batata, de seguida tiras umas lascas ao bacalhau, os tomates cereja, agora enrrugados e assados com as peles bem bronzeadas, uma boa manada de coentros e alho roxo picado finamente.
Podes agora temperar com abundante azeite virgem extra Herdade do Esporão, um bom vinagre de vinho branco e compor com 5 variedades de pimenta moídas na hora.
Torra uma boa fatia de pão caseiro alentejano em cima da grelha que faz companhia ao lume já mortiço e fá-la acompanhar desta delícia.
Acompanhante de luxo: Vale dos Barris Branco de uva moscatel – Palmela bem geladinho

Filipe Melo – Pasta fresca com os Tomates Amachucados

19 Setembro, 2012 § Comentários fechados em Filipe Melo – Pasta fresca com os Tomates Amachucados

“Em anexo, envio uma foto do meu frigorífico. Está desfocada e tirada com o “instagram” para disfarçar e não estragar muito este blog. É uma foto deprimente. É um electrodoméstico triste. É sombrio. Acho que a única coisa que poderia ser pior é se tivesse uma cabeça humana numa das prateleiras ou alguns frascos com dedos em formol. 

É a realidade com que me deparo todos os dias. Quando, pela noite fora, a fome aperta, a minha total inaptidão para a cozinha faz com que perceba que devia ter lido os livros da Filipa Vacondeus e aqueles de doces do Goucha. Durante os quatro anos em que vivi como estudante, comi arroz com atum todos os dias, com um snickers para sobremesa. Esse hábito manteve-se e hoje, quando tento estrelar um ovo, sai uma mistura entre ovos mexidos e um dejecto extraterrestre.

O convite deste blog foi um alerta – foi um sinal de que nem tudo está perdido. E, quem sabe, esta receita dará a esperança a outros como eu – a receita terá de ser tão simples e tão fácil de fazer que até eu a poderia confeccionar. Tem de ser uma receita tão eficaz que me ajude a não ter de encomendar comida e a dizer que fui eu que fiz quando convidar a mulher dos meus sonhos a jantar em minha casa. Acho que deve ser esparguete com qualquer coisa. Pode ser com qualquer coisa, desde que não seja atum. Não quero mais atum.”

Gif animado pelo chef para criar drama.

Filipe Melo

http://www.filipemelo.net/live/

A Receita:

Diriges-te à tabanca para adquirir os ingredientes de qualidade que te vão ajudar a impressionar a dama. E para te facilitar a vida podes comprar tomates já sem pele e sem grainhas, inteiros ou aos cubos numa lata, uma vasilha pequena de polpa de tomate ficção, tomates cereja, uma garrafa de azeite virgem extra, cogumelos frescos tipo Paris, um alho porro, uma embalagem de placas de massa fresca com ovo [para lasanha], queijo parmesão em pó, flor de sal, alho em pó, 2 pacotinhos de manteiga de alho, um ramo de manjericão fresco e oregãos secos que trazes no pacote.
Volta pra casa.
Podes começar a aventura, preparando os ingredientes da seguinte forma: retira as placas de lasanha fresca com ovo da embalagem e coloca-as umas sobre as outras e estas sobre a tábua, com uma faca bem afiada ou com uma tesoura de cozinha vais cortar a massa pelo lado maior em tiras finas até obteres um tagliatelle decente, nem demasiado largo nem demasiado estreito, cerca de 0,5 cm.Está na hora de me cortares os tomates cereja pela metade e o alho porro em finas rodelas, aos cogumelos aplica-lhe tratamento similar.
Ingredientes preparados vai haver molho.
Põe um pequeno tacho ao lume com abundante azeite virgem extra, alho em pó e as rodelas de alho porro que cortaste previamente e deixa ganhar bronze. Abre a lata dos tomates já privados de peles e suas grainhas, verte o seu conteúdo para dentro do tacho, se optaste pela lata de tomates inteiros esmaga-mos com uma colher de pau feito; adita a flor de sal, uma mão cheia de folhas de manjericão fresco e meio copito de vinho branco do bom. Tapa o tacho e baixa o lume para que o molho borbulhe num quente brando.
Agora vais preparar os cogumelos e os tomates cereja. Numa frigideira antiaderente deitas um pouco de azeite virgem extra, perfumas o azeite com alho em pó e aventas com os cogumelos cortados em finas rodelas lá para dentro, sem tampa deixa-os murchar. Se os tortulhos começarem a ganhar muita água à medida que murcham verte essa aguadilha para dentro do tacho do molho de tomate e volta a tapa-lo. Cogumelos prontos, reserva-os numa gamela e na mesma frigideira onde os preparaste, volta a adicionar um pouco de azeite e desta vez são os tomates cereja que me vais murchar, com os oregãos secos e um pouco de flor de sal.[Reserva]
Este é o momento de cozer a massa. Num tacho com abundante água a ferver e bem temperada de sal deves colocar a massa e deixa-la cozer durante 6 minutos. Massa cozida escorre a água e besunta-a de imediato com o conteúdo dos pacotinhos de manteiga de alho.
Está na hora de provares o molho e rectificares o tempero se for caso disso. O molho deve estar agora espesso e gostoso.
Podes agora empratar: massa no fundo do prato, molho de tomate em abundância, os cogumelos, os tomates cereja, por fim compões com folhas de manjericão fresco cortado à tesourada e o queijo parmesão ralado.
E voilá … acompanhante de luxo: EA tinto colheita seleccionada.

Bon appetit Filipe Melo

 

Salada verde de ameixas frescas com vinagrete de mel e lima

6 Julho, 2012 § 0 comentários

Para a salada: alfaces variadas, finas rodelas de ameixas roxas frescas, finas rodelas de chourição de porco preto, queijo corado de ovelha e cabra aos cubos, os tomates cereja em rodelas e miolo de noz.
Para o vinagrete: uma colher de chá de mostarda, uma colher de sopa de mel, uma pitada de flor de sal, sumo de uma lima. Esgravulha o molho muito bem. Bem esgravulhado o molho, verte o azeite virgem extra em fio afim de engrossar o lubrificante. Lubrifica a salada e chama a acompanhante de luxo: uma taça de vale dos barris branco – uva moscatel, bem geladinho.

Salada de Polvo & Salada Russa

30 Maio, 2012 § 0 comentários

Para a salada de Polvo [deves comprar o polvo fresco e congelá-lo em casa], na panela pões um copo de tinto do bom, pitada de sal, pimentas moídas na hora, uma cebola roxa cortada pela metade, ervas de provence, um raminho de alecrim, 3 dentes de alho. Sem descongelar colocas o polvo na pressão 20 minutos aproximadamente. Tiras da panela, escorres o bicho deixa arrefecer e corta-os aos bocadinhos, monta a salada com, o polvo, tomates cereja, cebola picada, pimento verde aos cubos e coentros. Tempera de azeite virgem extra, pitada de flor de sal e vinagre de vinho branco.
Para a salda Russa, cozes legumes variados ao vapor, a saber: cenoura, feijão verde, ervilhas e batata nova, apenas com uma pitada de sal. Cozidos os legumes, corta-os aos cubos. Prepara a maionese de alho para envolveres a russa com: 1 ovo à temperatura ambiente, pitada de flor de sal, uma noz de mostarda savora, meio dente de alho, sumo de 1/2 lima, coentros frescos picados e manjericão fresco picado. Todos estes ingredientes seguem para dentro de um copo misturador. Colocas a varinha mágica encostada ao fundo do copo e sem a levantar  e na velocidade mais baixa trituras os ingredientes ao mesmo tempo que vais deitando para dentro do copo o óleo de girassol Becel a correr de fio até a maionese começar a ganhar consistência. Acompanhante de luxo: Alento Rosé bem geladinho.