Bruschetta de Sardines da grande lata. Sem espinhas

13 Junho, 2015 § Comentários fechados em Bruschetta de Sardines da grande lata. Sem espinhas

Em lides de Stº António e meneios de bailarico, chega a sardine [que não on’Carbón] à bela da fatia de pão alentejano [cabeçudo], previamente torrada e esfregaçada com a tua cabeçinha de alho roxo.
A Sardinha é sem espinhas, sai viçosa da lata, aterra sobre alface verde, roxa, azeitonas, manjericão fresco picado e pergunta-te:
– Gostas de tomates, cherry?,
e tu chegas-lhe com oregãos ao lombo esfregados directamente del palo. Por último, toda essa luxúria deve ser dourada com azeite virgem extra da Herdade do Esporão.
Acompanhante de luxo: Vale dos Barris branco de uva moscatel.

bruschetta-sardinha-1 copybruschetta-sardinha-8 copybruschetta-sardinha-9 copy

Taco no lombo mais secreto

6 Setembro, 2013 § Comentários fechados em Taco no lombo mais secreto

Temperas a parte secreta das carnes de porco preto com sal grosso sumo de lima, alho em pó e moinho 5 pimentas. Deixa marinar metade do mostrador do teu relógio de cozinha.
Podes agora preparar o molho com as chalotas picadas que vais murchar em azeite virgem extra, adita-me os tomates [cereja], polpa de tomates graúdos, o feijão preto já cozido, q.b. de pasta de caril Patak’s Jalfrezi e meio vaso de agua (100ml). A quantidade de pasta de caril que vais adicionar ao suculento preparado, fica intimamente relacionada com a vontade contida ou extrema, que os teus pelos das nalgas tem em se eriçar a cada trincadela que me dás no taco. Quando a molhanga não carecer mais de apuros, junta uns coentros picados do talo à cabecinha.
Numa frigideira anti aderente de fundos escaldantes e sem adição de quaisquer gorduras, vais deixar os secretos [já em tiras] bronzear nas suas próprias banhas, até que fiquem crocantes mas pingões, as carnes não se querem secas. Vamos montar o taco: pela base, alfaces variadas, rúcula selvagem, o molho de feijão, as partes secretas do porco, maionese aromatizada com alho e umas lascas de parmesão que tiras no momento. Acompanhante de luxo: Cerveja Corona bem gelada com um gomo de lima entalado no gorgomilo da garrafa.

tacos_0010 copytacos_0005FB copytacos_0007 copytacos_0006 copy

Tártaro Tricana

28 Maio, 2013 § Comentários fechados em Tártaro Tricana

À lata, salta-lhe a tampa, tu escorres-lhe o lubrificante.
Numa gamelita preparas o tártaro com o atum tricana. Já lhe tiraste umas lascas, cebola roxa picada muito fina, salsa e cebolinho igualmente picados, uma gema de ovo, os tomates estão desidratados garofalo [muito sol nas peles é o que dá] no entanto fizeste o favor de os demolhar em água fervente para que ficassem macios antes de os poderes esquartejar, umas bolachas de água e sal que desfizeste num almofariz com o teu pilão. Que todos se envolvam muito bem entre si e com a ajuda de uma argola de cozinha vais moldar o tártaro tricana. Acompanhas com uma salada de alfaces variadas, roxa, chicória, temperadas de azeite virgem extra, flor de sal e vinagre de frutos vermelhos [para o drama].
Acompanhante de luxo: Rosé Lobo da adega Assis Lobo Palmela bem fresco.

Bonito do lombo, Açoriano

8 Abril, 2013 § Comentários fechados em Bonito do lombo, Açoriano

Marca-me o lombo do Bonito (atum), numa chapa bem quente, já antes o havias temperado apenas com sal grosso [quando as carnes são boas não precisas de fantasiar no tempero]. As carnes ficam bronzeadas por fora e vivas por dentro. Exige-se que se exibam em preparos suculentos.
Coze umas batatinhas com as peles. Priva-te das peles. Tempera-as com um fino azeite virgem extra, oregãos e uns dentes de alho picados fina e gloriosamente.
Para a salada, alface roxa, alface chicória, umas folhas de agrião e uma cebola cortada muito fina, tudo temperado com flor de sal, azeite virgem extra e  vinagre de frutos vermelhos Creative – much more than vinegar.
Acompanhante de luxo – Palmela – Branco [adega de Palmela] bem geladinho.

Bruschetta Salmonada, parmesionada com outros

18 Outubro, 2012 § 0 comentários

Torras a bela da fatia de pão caseiro alentejano e esfregaço de alho para cima dela, ainda com o miolo quente. Sobre o pão umas folhinhas do olho da alface, são mais tenras e estaladiças. Rega a alface com um vinagrete de lima, azeite virgem e um pouquito de mostarda. Sobre a alface caem as finas tiras de salmão fumado, sobre o salmão un petit peu de maionese de ervas, uns moçambicanos já sem pele, salteados na cabecinha de alho esmagada e azeite virgem extra, azeitonas galegas escortalhadas e umas lascas de parmesão. Sobre tudo, umas ervas de provence secas arremessadas a cerca de 30 cm acima do petisco. Acompanhante de luxo: Quinta do Barranco Longo – Branco fresquinho

Salada Cabrona com frutos secos melados

19 Julho, 2012 § 0 comentários

Uma mistura de alfaces de diferentes tipos e cor, é o que se quer para base desta salada. A juntar: umas finas fatias de manga madura, tomates cherry às rodelas cortados, pêssego careca de roer laminado, uns bocados de queijo de Cabrona vulgarmente conhecido por chévre vendido em rolinhos e uma mão cheia de frutos secos torrados [cajús e amendoins] e MELados. Prepara um vinagrette para temperar a salada com um pouco de mostarda savora, uma colher de mel de rosmaninho, sumo de meia lima, flor de sal tudo muito bem esgravulhado, por fim adita ao preparado o azeite virgem extra em fio para engrossar a molhanga. Acompanhante de luxo: Quinta do Barranco Longo – Branco Grande Escolha 2010, a 9ºC.

Salada verde de ameixas frescas com vinagrete de mel e lima

6 Julho, 2012 § 0 comentários

Para a salada: alfaces variadas, finas rodelas de ameixas roxas frescas, finas rodelas de chourição de porco preto, queijo corado de ovelha e cabra aos cubos, os tomates cereja em rodelas e miolo de noz.
Para o vinagrete: uma colher de chá de mostarda, uma colher de sopa de mel, uma pitada de flor de sal, sumo de uma lima. Esgravulha o molho muito bem. Bem esgravulhado o molho, verte o azeite virgem extra em fio afim de engrossar o lubrificante. Lubrifica a salada e chama a acompanhante de luxo: uma taça de vale dos barris branco – uva moscatel, bem geladinho.

Bruschetta de Tunafish acompanhada de Peixinhos da Horta

31 Maio, 2012 § 0 comentários

Torras o panito caseiro alentejano e dás-lhe um esfregaço com um dente de alho cortado pela metade, com o pão ainda quente. Rega-o de azeite virgem extra e salpica-os de oregãos secos acabados de esgaçar do pau. Colocas sobre o pão uma folha de alface retirada das suas entranhas, quanto mais perto do olho mais estaladiça se torna. Abres uma lata de atúm Tenório escorre-lhe o lubrificante e divide-o em bocados. Podes agora envolve-lo com a folha de alface.
Mesmo antes de torrares o panito, submergiste numa gamelita alguns tomates secos e amurchanhados [garofalo], em azeite virgem extra e umas gotinhas de vinagre balsâmico. Podes agora, por os tomates em cima do atum. Corta uma rodelas de rabanete bem finas, quase da grossura de uma folha de papel vegetal, e coloca-as on top. Rega tudo com o líquido que subjou da demolha dos tomates.
Vamos aos peixinhos da horta, ou sendo mais cagaloso a dizer ” Tempura de feijão verde”. Suprimes o fio ao feijão verde e podes cozê-lo durante 6 minutos aproximadamente, para que fique mal cozido e estaladiço. Escorre. Meia hora antes de fritares os peixinhos da horta prepara o fluído em que os vais envolver, com: farinha fina com fermento, 1 ovo, um pouco de azeite virgem extra, ervas de provence, pitada de flor de sal, pimentas moídas no momento e cerca de meia mini superbock. Esgravulha tudo muito bem com uma colher de varas, até obteres uma papa com uma certa consistência, nem muito mole nem muito tesa, ali a meias carnes estás a ver? Deixa repousar. 1/2 hora passada podes mergulhar as vagens na papinha e fritá-las numa frigideira em que o óleo de girassol está bem quente. O processo é rápido, cuidado para não parecer que os peixinhos emigraram de África. Acompanhante de luxo: uma Preta, cerveja, Stout.

Hamburguer Emigrante

9 Maio, 2012 § 2 comentários

Vais ao talho da tua freguesia e pede que te piquem o lombinho de porco. Tempera o lombinho picado com sal e  5 pimentas moídas no momento e molda os hamburguers. Aquece bem uma frigideira anti aderente com um fio de azeite e grelha bem as carnes [reserva], na mesma gamela grelha de um lado e do outro umas rodelas de chourição picante. Aquece o pão de mistura e monta o emigrante por esta ordem: chourição na base, as carnes grelhadas, umas tiras de queijo Gruyère Switzerland, folha de alface, maionese aromatizada de alho e coentros frescos picados no momento. Acompanhante de luxo: uma mini Super bock bem fresquinha.

Saco cama de Salmão Esfumaçado com Camarão Bronzeado e molho picante

19 Abril, 2012 § 0 comentários

Recheias o saco cama [que podes adquirir em qualquer venda], com alface frisada, alface roxa e rúcula. Sobre o verde: umas lascas de salmão fumado, sobre o Salmão: tomate seco em finas tiras e uns camarões moçambicanos nús que previamente bronzeas-te numa frigideira, em azeite virgem extra com dentes de alho roxo esmagados, uma colher de chá de pasta de pimentão doce, flor de sal, coentros frescos picadinhos e sumo de meio limão. Antes de enrolares o saco, rega os ingredientes com um petit peu de molho picante que previamente preparaste com: 2 colheres de sopa de molho de soja, 1 colher de sopa de vinagre de arroz e uma colher de chá de malagueta em pó. À medida que vais comendo podes ir molhando a ponta no molho. Acompanhante de luxo: uma Casal Garcia bem geladinho. Até te babas.