Ensopado de enguias no pãodeiro

29 Outubro, 2016 Comentários fechados em Ensopado de enguias no pãodeiro

A peixeira agarra-te na enguia e mete-a no saco com expressão dominadora. Vivaça, esguia, escorregadia, escapa-se-lhe entre os dedos, explora a bancada até que o cutelo lhe encontra a cabecinha. Olhos arregalados, a lamina do punhal desbrava-a da cabeça até ao ventre, tripa fora, sangue na guelrra ainda mexe. Cortada aos bocados já mexe bastante menos. Até que a última centelha de movimento se dá.

Chegado a casa temperas as enguias com sal grosso. Preparas um boa tomatina com azeite virgem extra, tomates rosa bem maduros [priva-te das peles e grainhas], pimento verde e vermelho, uma cabeça de alho [aproximadamente 6 dentes graúdos], uma cebola bem grande, daquelas que até te vêm as lágrimas aos olhos, um molho de cheiros [a saber: hortelã da ribeira, salsa e coentros]. Uma colher de chá de secos: Açafrão das Índias, Pimentão doce, 5 bagas de pimentas moídas, piri-pipi-ri-piri-piri-pira… Deixa a tomatada apurar bem apurada e adita-lhe um bom copo de vinho branco Mula Velha. Junta as enguias e deixa-as cozinhar em lume calmo de tacho tapado durante 10 minutos aproximadamente.

Torras a paciência a umas Belas fatias de pão alentejano e quando prontas as animalas, saem do tacho e deitam-se em cima deste que vos quer.

Acompanhante de luxo: O resto da Mula Velha que subjou da preparação das ditas, a 8º C

ensopado de enguiasensopado de enguias  ensopado de enguias

 

Tagged ,

Comments are closed.