Ceviche de atum

20 Junho, 2016 § Comentários fechados em Ceviche de atum

O lombo de atum tem de ser irrepreensivelmente fresco. As carnes devem ser rubras e luminosas.
Agora que tens um belo lombo de atum corta-o em cubos uniformes de identico tamanho. Coloca o atum numa taça de vidro e sobre ele deixa cair 3 colheres de sopa de lima, 2 colheres de sopa de limão, 3 colheres de sopa de molho de soja, umas lascas bem finas de cebola (doce), tira-me umas lascas finíssimas ao pepino, uns mini cornichons em pickle cortados finamente, umas sementes de girassol que torraste na frigideira, uns coentros frescos picados no momento. Envolve tudo bem envolvido, coloca a taça no frigorifico e espera 20 minutos antes de lhe ferrares o dente. Acompanhante de luxo: Defesa Branco a 8ºC
DSC_4240DSC_4254DSC_4238DSC_4251

Bruschetta mista de Stº António

17 Junho, 2016 § Comentários fechados em Bruschetta mista de Stº António

Sardinhas e anchovas pois então, grande lata [Ramirez].
Torro-te o panito caseiro alentejano, em quente esfregaço-o com uma pasta de azeitona verde e alho roxo, lubrifico-o de azeite virgem extra, forro-o de agrião de água bebé. Gostas de tomates bebé? Corta-me os tomates, cherry! Distribui as rodelinhas e por cima disto tudo: as lascas que tiras-te às sardinhas e anchovas. Salpica com coentros frescos. Rega de azeite virgem extra em movimentos sexy.
Digo-te uma coisa querida, é sem espinhas.
Acompanhante de luxo: Mula Velha – Branco a 8ºC.
bruschetta-sardinha-anchovabruschetta_fbDSC_4221DSC_4217

Luliputianas al’coentros

15 Junho, 2016 § Comentários fechados em Luliputianas al’coentros

Pró jantar sirvo-te cornos [de lulinhas anãs], também podes papar os casúlos. Lava as lulas e retira-lhes a palheta, forra o fundo da certã antiaderente com azeite virgem extra, adita muitos dentes de alho (que já são roxos antes de os esmurrares), ao néctar da azeitona, junta as lulas, os talos dos coentros picados e a meio da cozedura o generoso bouquet. Junta agora um bom copo de um bom vinho branco, a saber: Monte dos Amigos.
Tempera de grosso sal e 5 pimentas moídas no momento. Tapa com a tampa e deixa borbulhar durante 5 minutos aproximadamente para ganhar cota de caldo. Retira a tampa e deixa apurar até que as lulas se apresentem tenras e lambuzadas de uma espessa, saborosa e reduzida molhanga. Torra o panito alentejano que vai acompanhar o petisco que é coadjuvado por umas batatas roxas cozidas com pele no vapor de água.
Acompanhante de luxo: Monte dos Amigos – Branco a 8ºC.
lulaslulas lulas