Crepe chama-lhe um figo!

24 Junho, 2013 § Comentários fechados em Crepe chama-lhe um figo!

Para a massa dos crepes, 1 ovo, farinha fina para [te partir o] bolo, um pincho de sal grosso, leite meio gordo do dia, manteiga desmaiada.
Mistura tudo com um pau de varas, vigorosamente até obteres uma massa suave, espessa, languida. Na frigideira anti-esturro, previamente de nalgas aquecidas e fronte lubrificada, começas a projectar os crepes, não os deixes muito finos nem muito grossos… assim a meias carnes!!
O recheio, barras os entre folhos do crepe com quejo creme da vacarrona que ri ou uma facada de mascarpone, uns figos lampos [que por estes tempos, ainda são de peles roxas] cortados em fatias generosas. Enrola a mortalha e por cima desta, vais aspergir umas sementes de sésamo torradas e caramelizadas, para finalizar o manjar deves drapear uma boa colher de mel de rosmaninho.
Acompanhante de luxo, um bom cálice de vinho do Porto Taylor’s Chip Dry (branco), bem fresco. Pura luxuria canibal.
crepe-figoscrepe-figoscrepe-figos

Ovas frescas de pescada grillé com seus legumes ao vapor

20 Junho, 2013 § Comentários fechados em Ovas frescas de pescada grillé com seus legumes ao vapor

Um par delas? És fresca és! Quando a sentiu ovada, enfiou-lhe a mão e capturou-as das entranhas. Se cá[vier] repastar, nada de galdérias comidas do gelo.
O tempero sal grosso umas gotas de lima e alho em pó. Numa Chapa bem quente besuntada de azeite virgem extra vais grelhar o petisco.
Numa panela à parte cozinhas os legumes a todo o vapor, a saber cenoura, broccoli e se te aprouver uma batata. Salta da chapa para o prato, compõe com o segredo para o sucesso: alho roxo picadinho, coentros frescos picados, uma quantidade generosa [não tenhas receio que não se afogam] de azeite virgem extra Herdade do Esporão e um petit peu de vinagre de vinho branco.
Acompanhante de luxo: EA branco geladinho. Até te ‘lembes’
ovas2ovas-3ovas-1

Lombinho suado com suas batatas bringidas e coradas

11 Junho, 2013 § Comentários fechados em Lombinho suado com suas batatas bringidas e coradas

Pedes ao teu Butcher, que te avie [n]o lombinho, já privado de gordas peles. Já em casa delicadamente com uma faca bem amolada, desenhas os pequenos bifes de uma só golpada sem que a mão te trema. Depois de me passares a mão pelo lombo[inho], tempera-me as carnes com alho roxo picado, azeite virgem extra, grosso sal, sumo de meia lima, uma folha de loura e meio copito de vinho branco do bom  (Vale dos Barris de uva moscatel – Adega de Palmela) . Deixa-os Marina[r], pelo menos por 15 minutos, vá lá!
Numa frigida[eira] anti aderente bem quente, deixas desmaiar uma colher de sopa de banha de porco acompanhada de um fio de azeite virgem extra e uma malagueta esbardalhada, Antes de aventar com a proteína lá para dentro. Após, abafa a frigida[eira] com uma tampa e deixa o teu lombinho suar, uns minutos passados, retira a tampa e deixa enxugar a aguadilha até começares a ouvir Vrrchhhhhhhhhhhh, agora deixa as carnes bronzear e ganhar tesura.
Em rodelas,  já as puseste os tubérculos a bringir antes de os deixar corar, em azeite virgem extra, alho em pó e 5 pimentas moídas na hora. Batatas coradas esfrega o pau de oregãos sobre estas, directamente no prato.
Prontos os lombinhos, prontas as batatinhas podes arretalhar uma belíssima fatia de panito caseiro para acompanhar o repasto.
Acompanhante de luxo: O que subejou do Vale dos Barris de uva moscatel – Adega de Palmela
DSC_2052 copyDSC_2049 copyDSC_2046 copyDSC_2061 copy

Croque madame de pata negra e[mental]

6 Junho, 2013 § Comentários fechados em Croque madame de pata negra e[mental]

Cortas 2 fatias de panito caseiro alentejano, para a tosta. Barras o pandeiro com manteiga de alho, mas só nas bordas que vão estar em contacto com o quente da chapa. Sobre o miolo da fatia que fica por baixo, deixas cair em fole umas finas fatias de presunto pata negra e sobre estas uma fatia generosa de queijo emental, on top esfregaças uns oregãos directamente esgaçados do pau.  Podes agora meter a fatia de cima e aventar com a ainda sande, para dentro da tostadeira para que se lhe aqueçam e aloirem as partes. Numa frigideira pequena para ovos estrelados, vais confeccionar o alimento para o qual ela foi concebida. Quanto ao ovo, se o puderes ir buscar à saída das nalgas da galinha da vizinha, tanto melhor, se não… resta-te a ingestão de mais algumas hormonas do crescimento. O ovo é estrelado em manteiga de alho, temperado com o grosso do sal e umas pimentas moídas no momento.  Estrelado o ovo, deixa-lo acomodar-se em cima da tosta e chama a madame prá mesa.
Acompanhante de luxo: Super bock Stout bem fresquinha

croque madame_0002 copycroque madame_0006 copycroque madame_0004 copycroque madame_0003 copy

Salada de Choco assado perfumado com ervas frescas

5 Junho, 2013 § Comentários fechados em Salada de Choco assado perfumado com ervas frescas

Chiça penico, qu’é feio como à Choca que o pariu. O feio que é, tem compensação no bem que te sabe.
Não vale a pena inventar muito, é preparar e apreciar uma bela Brasa, com carvão vegetal e umas ramadas de alecrim que deixas desaparecer sobre as pedras tisnadas e perfumar a grelha onde vais assar o pimento e o Cefalópode.
Brasa pronta siga com o bicho para cima da grelha que previamente besuntas-te com a ajuda de uma rolha de cortiça feita. O pimento já repousa dentro de um saco de plástico fechado que o abafa e lhe retira tesura. Vigorosamente sacodes o saco, que as peles já se lhe vão arregaçando, tira-o para fora e debaixo de água corrente esfola o que ainda há para esfolar, corta-o em tiras e as tiras em cubos. Assa-me o choco rodando o palco várias vezes até que o dourado te entre pelo olho a dentro.
Estás agora em condições de cortar o animal em pedaços generosos mas não exagerados, arremessa-lhe com o alhinho roxo picado para cima do lombo, as ervas frescas picadas, a saber: salsa e coentros, e uma boa quantidade de ouro de azeitona virgem extra e um bom vinagre de vinho branco. Se te aprouver podes fazer acompanhar o petisco de uma batata nova cozida ao vapor, bem descascada. Acompanhante de luxo: Cartuxa branco a 16º C.

choco assado_0007choco assado_0023choco assado_0027 copychoco assado_0013

Salada de proteína da perna extra fumada, amantizada com seus queijos

4 Junho, 2013 § Comentários fechados em Salada de proteína da perna extra fumada, amantizada com seus queijos

Quando estás em brasa, un’insalata escorrega sempre bem. Esta é de alfacinha[s] variadas e cógnitos, com a proteína fumada, fatiada, extra fina da perna extra [que não o salsichão] do porcão preto, cura-a partir dos 6 meses.
Torras a bela da fatia do panito caseiro que é cozido em forno de lenha Além do Tejo, e corta-o em croutons. Corta-me os tomates… ‘xuxa’ baby, pela metade, adita o queijo curado mini babybel cortado em postas.
Rega a ilha das cores, com um vinagrete que acabaste de preparar com azeite virgem extra, flor de sal, meia colher de chá de mostarda, vinagre de vinho branco do bom e uma colher de sopeira de mel biológico de rosmaninho.
Os oregãos que trazes nas palminhas, serão arremessados por fim desordenadamente e com algum vigor.
Acompanhante de luxo: Pede à Ferreirinha uma de Planalto Branco fresquinho.

DSC_1983_0075DSC_1975_0067DSC_1980_0072

Hamburger de carnes tenras de Vacarrona e Porcão

2 Junho, 2013 § Comentários fechados em Hamburger de carnes tenras de Vacarrona e Porcão

Este foi o resultado do Workshop Le cu du Chef no 3º Algarve Design Meeting.
O texto da receita que se segue é da autoria da Daniela, Maria e Ana, inspirado na comesaina que degustamos no final.
Obrigado a todos os participantes e um agradecimento especial pelo convite da Associação Nacional de Designers e pelo apoio da Tertulia Algravia.

” A carne quer-se tenra, e espicaçada na hora. O melhor é espicaçá-la duas vezes para perder as nervuras. Sim porque a carne também se quer sem nervuras -”Keep Calm and espicaceide your meet”. A cebolinha é picadinha e cortadinha bem cortadinha sem chorar nem deitar ranhoca pela venta!!! O sal é o marinho bem “salgade” moss!!! triturado no almofariz de preferência, de “modes” a ficar em “fanicos”!! Para 6 bocas de gente educada e cheia de fome, separam-se 2 as gemas das claras….uma vez que a carne, irá ficar um pouco seca, pode-se colocar um pouco das claras sobrantes!!! :) De seguida picasse o pé de salsa em flor ou não…até ao tale (tamem o “tale”!) !!! Temos palitos na mesa!!! o que fazer?? os palitos são integrais!!! não são esses que estão a pensar!!!!! ou seja, são palitos para comer!!! (gressinos integrais) e agora: “esmigalham-se os palitos” para polvilhar a carne já picada!….os palitos é para dar consistência (ao corno) <3
Finalmente é cortada a cebola, é caramelizada com mel de urze… o tomate de estufa é maduro .. e porque já não tenho tempo e as minhas  amigas falam de roupa…vou terminar dizendo: abre-se o panito rústico, coloca-se a aface e o “amburgeur” com o queijo (com ervas ups), por cima… e acho que deve derreter!! caso não derreta é pq ja está frio :)

Para dúvidas consultar o Bruno Galrito que foi um excelente Mestre de FOOD DESIGN…UM QUERIDO!!!

BEIJOS, DANIELA, MARIA E ANA !! (LINDAS DE MORRER) ”

Acompanhante de luxo: Quinta do Outeiro – Algarve

workshop-3design_metting+txt workshop-3design_metting_0012