Macarrões com medalhões de atum em tomate esfrangalhado

27 Setembro, 2012 § 0 comentários

Para preparares o molho, tens de me esfrangalhar os tomates. Primeiro arregaça-lhes as peles, depois corta-os em gomos e espreme-lhes as grainhas. Pica-me os tomates bem picadinhos e reserva. Num tachinho murchas o alho francês com um pouco de azeite virgem extra e uma noz de manteiga, adita 2 dentes de alho picados, os tomates, um bocado generoso de polpa de tomate, vinho blanc do bom, um caldo de peixe natural, um petit peu de água, um ramo de cheiros frescos, a saber: Hortelã, manjericão, coentros, salsa, e as peles do atum que suprimiste aos lombos. Coloca uma tampa e deixa cozinhar em fogo calmo. Passados 20 minutos tira-me as peles [de atum] e  adita o macarrão à molhanga, deixa-o cozer al dente. Um pouco antes da massa estar cozida junta os medalhões de atum e deixa-os cozer cerca de 3 minutos, não mais, para que fiquem tenros e soculentos, para que lhe possas tirar umas lascas.Compões com cebolinho picado folhinhas de manjericão e coentros. Acompanhante de luxo: Quinta do Barranco Longo Grande escolha – Branco, bem geladinho.

Tarte Tatin de Pâesscús Paraguai e Maçã Raineta

24 Setembro, 2012 § 0 comentários

Arregaça as peles dos pêssegos Paraguai (ou nectarinas doces) e as peles das maçãs rainetas, privando-te destas. Corta a fruta pelada em grados pedaços, borrifando-os com sumo de lima para evitar a sua oxidação. Numa frigideira anti-aderente que possa ir à sauna, preparas uma calda que se vai transformar em caramelo, com: açúcar, um pouco de água mineral, canela de pau feita e uma vagin de hortelã. Quando começar a ganhar pingo, adita um bocado de manteiga de vache com sal, acama a fruta e envolve-a com [o d]as caldas e deixa-a amolecer un petit peu. Retira o pau de canela e a vagin de hortelã. Fruta doce e confeccionada, apaga o lume e aplica-lhe o golpe de mesiricórdia, a saber: 3 borrifadelas de vinagre balsâmico de Modena (do bom). Sobre a fruta na anti-aderente estende um lençol de massa folhada cobrindo-a na totalidade. Pica a massa até às bordas, para que possa respirar e ganhar corpo. A sauna foi pré-aquecida a 210ºC. Frigideira para dentro do forno só te resta aguardar que a massa se faça em folha. Pronta a tarte, vira frigideira 180º sobre um prato branco para que esta ganhe a luz e a luxuria que merece. Mnham. Acompanhante de luxo, o belo do Moscatel Roxo de Setúbal bem fresquinho.

Filipe Melo – Pasta fresca com os Tomates Amachucados

19 Setembro, 2012 § Comentários fechados em Filipe Melo – Pasta fresca com os Tomates Amachucados

“Em anexo, envio uma foto do meu frigorífico. Está desfocada e tirada com o “instagram” para disfarçar e não estragar muito este blog. É uma foto deprimente. É um electrodoméstico triste. É sombrio. Acho que a única coisa que poderia ser pior é se tivesse uma cabeça humana numa das prateleiras ou alguns frascos com dedos em formol. 

É a realidade com que me deparo todos os dias. Quando, pela noite fora, a fome aperta, a minha total inaptidão para a cozinha faz com que perceba que devia ter lido os livros da Filipa Vacondeus e aqueles de doces do Goucha. Durante os quatro anos em que vivi como estudante, comi arroz com atum todos os dias, com um snickers para sobremesa. Esse hábito manteve-se e hoje, quando tento estrelar um ovo, sai uma mistura entre ovos mexidos e um dejecto extraterrestre.

O convite deste blog foi um alerta – foi um sinal de que nem tudo está perdido. E, quem sabe, esta receita dará a esperança a outros como eu – a receita terá de ser tão simples e tão fácil de fazer que até eu a poderia confeccionar. Tem de ser uma receita tão eficaz que me ajude a não ter de encomendar comida e a dizer que fui eu que fiz quando convidar a mulher dos meus sonhos a jantar em minha casa. Acho que deve ser esparguete com qualquer coisa. Pode ser com qualquer coisa, desde que não seja atum. Não quero mais atum.”

Gif animado pelo chef para criar drama.

Filipe Melo

http://www.filipemelo.net/live/

A Receita:

Diriges-te à tabanca para adquirir os ingredientes de qualidade que te vão ajudar a impressionar a dama. E para te facilitar a vida podes comprar tomates já sem pele e sem grainhas, inteiros ou aos cubos numa lata, uma vasilha pequena de polpa de tomate ficção, tomates cereja, uma garrafa de azeite virgem extra, cogumelos frescos tipo Paris, um alho porro, uma embalagem de placas de massa fresca com ovo [para lasanha], queijo parmesão em pó, flor de sal, alho em pó, 2 pacotinhos de manteiga de alho, um ramo de manjericão fresco e oregãos secos que trazes no pacote.
Volta pra casa.
Podes começar a aventura, preparando os ingredientes da seguinte forma: retira as placas de lasanha fresca com ovo da embalagem e coloca-as umas sobre as outras e estas sobre a tábua, com uma faca bem afiada ou com uma tesoura de cozinha vais cortar a massa pelo lado maior em tiras finas até obteres um tagliatelle decente, nem demasiado largo nem demasiado estreito, cerca de 0,5 cm.Está na hora de me cortares os tomates cereja pela metade e o alho porro em finas rodelas, aos cogumelos aplica-lhe tratamento similar.
Ingredientes preparados vai haver molho.
Põe um pequeno tacho ao lume com abundante azeite virgem extra, alho em pó e as rodelas de alho porro que cortaste previamente e deixa ganhar bronze. Abre a lata dos tomates já privados de peles e suas grainhas, verte o seu conteúdo para dentro do tacho, se optaste pela lata de tomates inteiros esmaga-mos com uma colher de pau feito; adita a flor de sal, uma mão cheia de folhas de manjericão fresco e meio copito de vinho branco do bom. Tapa o tacho e baixa o lume para que o molho borbulhe num quente brando.
Agora vais preparar os cogumelos e os tomates cereja. Numa frigideira antiaderente deitas um pouco de azeite virgem extra, perfumas o azeite com alho em pó e aventas com os cogumelos cortados em finas rodelas lá para dentro, sem tampa deixa-os murchar. Se os tortulhos começarem a ganhar muita água à medida que murcham verte essa aguadilha para dentro do tacho do molho de tomate e volta a tapa-lo. Cogumelos prontos, reserva-os numa gamela e na mesma frigideira onde os preparaste, volta a adicionar um pouco de azeite e desta vez são os tomates cereja que me vais murchar, com os oregãos secos e um pouco de flor de sal.[Reserva]
Este é o momento de cozer a massa. Num tacho com abundante água a ferver e bem temperada de sal deves colocar a massa e deixa-la cozer durante 6 minutos. Massa cozida escorre a água e besunta-a de imediato com o conteúdo dos pacotinhos de manteiga de alho.
Está na hora de provares o molho e rectificares o tempero se for caso disso. O molho deve estar agora espesso e gostoso.
Podes agora empratar: massa no fundo do prato, molho de tomate em abundância, os cogumelos, os tomates cereja, por fim compões com folhas de manjericão fresco cortado à tesourada e o queijo parmesão ralado.
E voilá … acompanhante de luxo: EA tinto colheita seleccionada.

Bon appetit Filipe Melo